Equipe especializada com guias experientes.

Casablanca Chefchaouen.

5 dias Casablanca Chefchaouen .

Dia 01: chegada ao aeroporto de Casablanca conforme o pré combinado.

Chegada ao aeroporto e translado para o hotel.

Motorista e guia estarão te esperando

Dia 02: Casablanca – Kenitra – Chefchaouen.

De manhã saída para Chefchaouen via cidade de Kenitra e montanhas do Rif localizadas ao norte de Marrocos, conhecida com seus vilarejos e plantações de cana de açúcar.

Chegada a Chefchaouen.

Jantar noite em Hotel ou Riad.

Dia 03: Chefchaouen – Volubilis – Fes.

Café da manhã.

De manhã seguiremos para a cidade de Fes via Moulay Idriss, a cidade santa onde visitaremos as ruínas romanas de Volubílis cidade conhecida como Versailles de Marrocos.

Almoço em Meknes.

A tarde visita aos monumentos históricos de Meknes e retorno para a cidade de Fes.

Noite no hotel na cidade de Fes

Dia 04: Visita de Fes.

Café da manhã.

Esse dia será dedicado à descoberta de Fes, a mais antiga das cidades imperiais fundada por Idriss II, visita ao centro de irradiação da cultura árabe-muçulmana a Mesquita de Andaluzes, aos curtumes, ao bairro das olarias e a Medina.

Almoço em um palácio no interior da Medina.

Na parte da tarde a visita será aos edifícios Hispano-Árabe, a Medarsa e Nejjarine.

Noite no hotel em Fes.

Dia 05: Fes – Meknes – Casablanca.

Café da manhã.

De manhã saída para um passeio panorâmico na cidade de Meknes, a visita inclui o Museu de Moulay Ismail, Bab Mansour e a Medina de Meknes. Almoço em Meknes.

A tarde retornamos para Casablanca.

Esta rota pode ser ajustada conforme o dia de sua partida para o seu pais de origem.

– Incluídos:

– Transporte em veiculo 4X4 com motorista.

– Guia e tradutor, inglês, português e espanhol.

– Alojamento com meia pensão.

– Transferências para aeroportos.

– Passeio de dromedários.

– Não incluídos:

– As refeições do meio dia.

– Bebidas.– Entradas em monumentos.

– Passagens aérea.

Entre em Contato conosco para qualquer preço de viagem. Obrigado

Aventura com quadriciclos nas dunas do deserto em Merzouga.

Marrakech a cidade mais badalada de Marrocos.

Marrakech, no Marrocos, fica num oásis entre a cadeia de montanha Atlas, o deserto do Saara e próxima ao mar Mediterrâneo. Também conhecida como Marraquexe, é a quarta maior cidade do Marrocos (atrás de Casablanca, Fez e Tânger) e também uma das quatro cidades imperiais do país, junto com Fez, Mequinez e Rabat – essa última a atual capital do Marrocos.

Por estar localizada num oásis, Marrakech tem bastante água. Até o final do século 19, antes da dominação francesa, a cidade tinha 70 metros quadrados de jardins por pessoa. E não se espante de ver muitas árvores frutíferas. A árvore de laranja amarga é considerada símbolo da cidade.

Marrakech também é chamada de “cidade vermelha”, porque todos os prédios por lá têm a mesma cor terrosa. Além disso, você não encontrará arranha-céus.

PRICIPAIS ATRAÇÕES.

*Praça Jemaa el-Fna.

*A Medina de Marrakech.

*Mesquita Cutubia ou Koutoubia.

*Palácio da Bahia.

*Madraça Ben Youssef.

*Palácio El Badi

*Jardim Majorelle.

DESERTO DO SAARA - DUNAS DE ERG CHEBBI.

Uma visita a Marrocos não fica completa sem ir às famosas dunas de areia que todos conhecemos dos filmes. Falo das dunas de Erg Chebbi, situadas no sudoeste do país, perto da cidade de Merzouga, quase junto à fronteira com a Argélia.

A palavra Erg significa um conjunto de dunas e as de Chebbi têm cerca de 5 Km de largura, 22 Km de comprimento e uma altura que chega aos 150m. Não é fácil ter a percepção do que são 150m de altura de areia solta, a não ser quando lá estamos e enterramos os pés, a subir e descer aquela imensidão de grãos finíssimos.

Mas as dunas de Erg Chebbi são muito mais que simples montes de areia. São um misto de sensações, texturas, formas e cores que se modificam a cada minuto como que por magia. A cor da areia é o que mais impressiona. Dependendo da hora do dia, a areia muda de cor passando pelos amarelos, laranjas, rosas, dourados, castanhos e até preto. As texturas e a forma das dunas mudam ao sabor do vento, como se um escultor estivesse permanentemente a criar novas obras de arte. E as pegadas deixadas nas dunas, desaparecem como se aquela areia nunca tivessem pisado.