Aventura

Aventura.

Marrocos e aventura,  são palavras que parecem não ter ligação alguma, mas, definitivamente, são como unha e carne, diriam alguns. O país, que se destaca pela beleza exuberante de suas mesquitas, também é um destino que fascina surfistas e montanhistas. Os primeiros são atraídos pelas “ondas perfeitas” em praias praticamente desertas. Os outros visitam o país para percorrer trilhas em cadeias de montanhas, cujos picos podem chegar a mais de 4 mil metros de altitude.

A cultura exuberante, com arquitetura inigualável e paisagens que vão das dunas desérticas ao mar, ou das montanhas à imponente arquitetura do país, sempre atraiu muitos turistas. O destino recebe cerca de 15 mil brasileiros por ano, mas a grande maioria dos viajantes opta por roteiros tradicionais, passando ainda por Casablanca, Rabat, Fez e a tradicionalíssima Marrakech. O que poucos sabem, no entanto, é ser possível explorar Marrocos de maneiras menos tradicionais, tendo como pano de fundo o Oceano Atlântico ou gigantescas montanhas.

Da água, vamos rumo às montanhas na Cordilheira do Atlas, que ocupa uma enorme extensão que começa na Tunísia e passa pela Argélia até chegar às costas do Marrocos. Este roteiro forma parte da seção denominada Alto Atlas que juntamente com o Meio Atlas e com o Anti-Atlas formam um incrível conjunto montanhoso com picos que superam os 4.000 metros de altitude.

Para os caminhantes, andarilhos e mochileiros, essas montanhas são quase como um oásis desprovido de turistas, em comparação aos destinos desse tipo na Europa ou na América do Norte.

E não bastasse os inúmeros picos de surf ou as centenas de montanhas, é possível ainda percorrer as dunas do deserto do Saara em veículos 4×4, passando por vários Kasbahs (fortalezas do deserto) e admirando paisagens que, literalmente, vão tirar o seu fôlego. Enfim, aventuras não faltam em Marrocos.